• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Sexta-feira, 27 de Novembro de 2020

Globo fará debates nesta sexta-feira em 35 cidades

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > política > eleições

Política - Eleições

 

Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

Capitais onde haverá segundo turno e as chances da esquerda

Campos e Arraes - primos adversários
Campos e Arraes - primos adversários

No próximo dia o eleitor voltará às urnas para definir o nome de prefeitos de 18 capitais brasileiras. A esquerda estará presente em Aracaju, Belém, Fortaleza, Maceió, Porto Alegre, Recife (com dois candidatos), Rio Branco, São Paulo e Vitória. O PSOL está no centro das atenções por disputar o maior colégio eleitoral do país. Guilherme Boulos, líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), levará o ainda pequeno PSOL e enfrentar o Golias paulistano encarnado na figura do atual prefeito, Bruno Covas, do PSDB. Outro embate bom de assistir será entre os integrantes da família Arraes, em Recife. Marília e seu primo, João Campos, vão lutar voto a voto para se tornar prefeito da capital e dar continuidade ao legado do avô (ou bisavô, no campo de João), Miguel Arraes.



Veja onde haverá segundo turno:



Aracaju: o atual prefeito, Edvaldo Nogueira (PDT), vai disputar o 2º turno com Danielle Garcia (Cidadania).
O pedetista teve 45% dos votos no primeiro turno - mais do que o dobro da oponente que ficou com 21%. Mas, no segundo turno, as chances se igualam.

Belém: Edmilson Rodrigues (PSOL) e Delegado Eguchi (Patriota) vão disputar o 2º turno.
O Psolista, duas vezes prefeito, levou uma vantagem acima de dez pontos no segundo turno. Pela tendência do eleitorado, manifesta nesta eleição, onde os candidatos veteranos levaram ligeira vantagem, ele carrega algum favoritismo.

Boa Vista: Arthur Henrique (MDB) e Ottaci (Solidariedade) vão disputar o 2º turno.

Cuiabá: o atual prefeito, Emanuel Pinheiro (MDB), vai disputar o 2º turno com Abílio Júnior (Podemos).

Fortaleza: Sarto Nogueira (PDT) e Capitão Wagner (Pros) vão disputar o 2º turno.

Disputa será uma das mais apertadas do país. Embora do PDT, a imagem de Sarto não é vista como a de um representante da esquerda, mas da velha oligarquia local baseada na família Ferreira Gomes. Por outro lado está um capitão ligado a Bolsonaro.

Goiânia: Maguito Vilela (MDB) e Vanderlan Cardoso (PSD) vão disputar o 2° turno.

João Pessoa: Cícero Lucena (Progressistas) e Nilvan Ferreira (MDB) vão disputar o 2° turno.

Maceió: Alfredo Gaspar de Mendonça (MDB) e João Henrique Caldas - JHC - (PSB) vão disputar o segundo turno.
Disputa igualmente apertada. O Socialista foi o deputado federal mais votado nas últimas eleições em um estado onde ainda é forte o coronelismo.

Manaus: Amazonino Mendes (Podemos) vai disputar o 2º turno com David Almeida (Avante).

Porto Alegre: Sebastião Melo (MDB) e Manuela d'Ávila (PCdoB) vão disputar o 2° turno. O atual prefeito, Nelson Marchezan Júnior, ficou em terceiro lugar na votação e não terá um segundo mandato.
Porto Alegre pode dar ao Brasil a primeira prefeita Comunista. Manuela D'Ávila, do PCdoB, foi surpreendida com o crescimento de seu adversário no primeiro turno - que a tirou da primeira colocação. Mas sua habilidade política pode fazer a diferença na reta final. É ela a favorita.

Porto Velho: o atual prefeito, Hildon Chaves (PSDB), vai disputar o 2º turno com Cristiane Lopes (PP).

Recife: João Campos (PSB) e Marília Arraes (PT) vão disputar o 2° turno.
Uma briga entre parentes. Sem favoritismo embora, no risco, apostasse no PT por conta da influência de Lula no Estado.

Rio Branco: Socorro Neri (PSB), atual prefeita, vai disputar o 2º turno com Tião Bocalom (PP). O segundo turno só ocorre por 1% dos votos a Tião. Socorro, portanto, pode promover uma virada histórica.

Rio de Janeiro: Marcelo Crivella (Republicanos), atual prefeito, vai disputar o 2º turno com Eduardo Paes (DEM).
A esquerda foi alijada da disputa, mas há sinais de que ficará com Eduardo Paes para ajudar a derrotar o candidato de Jair Bolsonaor encarnado na figura de Crivella.

São Luís: Eduardo Braide (Podemos) e Duarte Júnior (Republicanos) vão disputar o 2º turno.

São Paulo: o atual prefeito, Bruno Covas (PSDB), vai disputar o 2º turno com Guilherme Boulos (PSOL).
A disputa mais aguardada do país. Boulos, que demonstra grande poder de convencimento, é um Davi a enfrentar o gigante representante do Tucanato paulistano. Uma aposta? Boulos.

Teresina: Dr. Pessoa (MDB) e Kleber Montezuma (PSDB) vão disputar o 2º turno.

Vitória: Delegado Pazolini (Republicanos) e João Coser (PT) vão disputar o 2º turno.
O ex-prefeito Coser, petista, tem todas as chances de conquistar novamente o governo na capital capixaba.

 

Veja também:

>> Direita leva vantagem nas eleições municipais

>> Milton Temer: Boulos é o maior acontecimento eleitoral de 2020. Mas faltou Freixo

>> Íntegra do debate entre os candidatos à Prefeitura de São Paulo - vídeo

>> Esquerda pode chegar ao segundo turno em São Paulo também

>> China felicita Biden pela vitória eleitoral e deixa Bolsonaro isolado

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Capitais onde haverá segundo turno e as chances da esquerda
 

Copyright 2020 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!