• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Segunda-feira, 03 de Agosto de 2020

Felipe Neto critica Globo e CNN em entrevista na Globonews - vídeo
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Quinta-feira, 06 de Agosto de 2020

Netflix: Rede de Ódio é um filme obrigatório nestes tempos

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > política > geral

Política - Geral

 

Sábado, 07 de Dezembro de 2019

A fotografia e a miséria que chocam internautas

O choque causado pela fotografia de Nice de Paula
O choque causado pela fotografia de Nice de Paula

Por Fábio Lau*

Foto de Nice de Paula feita na sexta-feira (6) na Avenida Presidente Vargas, centro financeiro do Rio, é um grito de socorro. Mas seu grito soou mais alto do que ela ou quem a compartilhou inicialmente poderia supor. Afinal, a imagem de quase uma dezena de pessoas deitadas, enfileiradas, diante de uma agência bancária, a instituição financeira que mais lucra no país nas últimas décadas, chocou os desavisados. Se inspirados ou não pela proximidade do período natalino, quando as pessoas costumam ficar mais sensíveis e/ou cândidas, não sabemos. Mas a repercussão foi gigantesca para os padrões habituais deste internauta compulsivo.


Lá postamos: "(...)Caminhamos em direção ao Natal saltando sobre gente que divide espaço sob marquises. A situação é governamental, mas também social. Não dá para ignorar e nem ver esta realidade como distante paisagem urbana que não vai contagiar. Ela está cada vez mais próxima e não há sinais de que irá recuar. O Brasil todo, com seus milhões de pobres e miseráveis, caminha a passos largos em direção às marquises".

E no final fizemos um apelo:

"Mas vamos carregar uma pergunta: Quantos sairiam do desabrigo com um só auxílio moradia pago a um juiz (R$4,3 mil)?"

Em meio a centenas de mensagens, mais de mil compartilhamentos e outras manifestações como curtidas, ódio ou espanto, simbolizadas por memes, algumas pessoas preferiram o ataque político. Especialmente bolsonaristas se sentiram atingidos - e deveriam, é fato. Mas a questão é maior do que partidária.

Houve até quem buscasse a imagem do ex-governador Leonel Brizola(1922/2004), não para destacar sua preocupação humanística e o apego à Educação como meio de crescimento e desenvolvimento social, mas para atribuir a seu governo casos de moradores de rua que havia em seu governo - excluindo assim, de responsabilidade, a ditadura militar em 1985.

O choque causado, por outro lado, foi um bom termômetro. As pessoas estão indignadas com a perda de qualidade de vida da população e especialmente dos mais pobres.

Houve citação do auxílio moradia recebido por magistrados, no valor de R$ 4,3 mil (e extensivo a casais juízes em dose dupla ou aos que têm imóveis) e a miséria reinante nas ruas. Houve a culpabilização do PT ou dos prefeitos. Mas chama a atenção que na diversidade de opiniões, dos mais distantes recantos do país, houvesse unanimidade quanto ao alastramento da miséria.

Uma internauta lembrou que em alguns países, como a Irlanda, pensaram em ocupar moradores de rua com um trabalho especial:

-Diferente da Irlanda que transforma moradores de rua em guias turísticos.Estamos muito passivos diante de tanta injustiça social.

Outro internauta arriscou o mergulho em um drama contemporâneo:

- Essa realidade é antiga. Muitos são pessoas que têm casa, esposa e tudo o mais e preservam o dinheiro da passagem (vendem os créditos com defasagem de 30/40% para aproveitadores) e pernoitam ali. Mas não tem justificativa pois com um enorme quantidade de prédios públicos vazios as autoridades teriam oportunidades de criar estruturas que permitisse isso. Culpar Bolsonaro, Lula, Dilma e outros é ignorância.

A fotografia é da jornalista Nice de Paula. Que com sensibilidade e generosidade, e num só clique, denunciou e fez acordar muitos de nós.


* Fábio Lau é jornalista.

 

Veja também:

>> Crítica & Literatura: O minimalismo contra o prazer solitário

>> Racismo: apresentadora de TV, Maísa diz que sempre se referem ao pai como "segurança"

>> Cantada Natalina no Américas Shopping

>> Felipe Neto é o segundo youtuber mais acessado do mundo

>> Preço da carne vai continuar subindo

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
A fotografia e a miséria que chocam internautas
 

Copyright 2020 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!