• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Sexta-feira, 27 de Novembro de 2020

Globo fará debates nesta sexta-feira em 35 cidades

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > política > internacional

Política - Internacional

 

Quinta-feira, 22 de Outubro de 2020

Luis Arce: "Não queremos vingança na Bolívia, há muita coisa a fazer"

Arce: reconhecimento da vitória pela oposição
Arce: reconhecimento da vitória pela oposição


O presidente eleito da Bolívia, Luís Arce, 57 anos, afirma que não está preocupado com sua nova responsabilidade. "Estamos acostumados", diz no plural, como costumam falar os bolivianos, o ex-ministro da Economia do Governo de Evo Morales. Arce tem como meta tirar o país da crise do coronavírus e aplicará a receita que funcionou durante os 14 anos anteriores ao Governo golpista de Jeanine Áñez: um modelo econômico que gera atividade por meio do impulso estatal ao mercado interno.

Em entrevista concedida ao espanhol El País, na sua versão digital, na sede de sua campanha em La Paz, Arce minimiza o alcance do ódio social contra seu partido, o Movimento ao Socialismo (MAS); promete que não buscará vingança contra os que abriram processos criminais contra seus companheiros e garante que Morales não governará, como afirmam seus detratores.

Nesta quarta-feira (210, a presidenta golpista, Jeanine Áñez, felicitou Arce pela vitória - algo que no Brasil não ocorreu, em 2014, e acabou levando o país a um golpe civil, midiático e judicial.

A posse do novo mandatário ocorrerá até a primeira quinzena de novembro - de modo a permitir que se implemente a política do presidente vencedor. No Brasil, como é sabido, o vencedor só assume o posto mais de um mês além do pleito.

 

Veja também:

>> Robinho e seu Deus "particular" contra "pessoas usadas pelo demônio"

>> Universidades privadas querem usar aulas gravadas por professores mesmo após demissão

>> DF é a capital que mais registrou agressões contra mulheres em 2019

>> Pela primeira vez na história, pretos são a maioria na disputa eleitoral do país

>> Boulos no SBT: "Não aceito cidadão em SP revirar lixo para comer" - vídeo

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Luis Arce: "Não queremos vingança na Bolívia, há muita coisa a fazer"
 

Copyright 2020 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!